Ergonomia na indústria e a produtividade na linha de produção

Mercado

A ergonomia na indústria é essencial, do escritório à linha de produção, galpões de distribuição e logística; influenciando inclusive na produtividade e desempenho.

O conceito de ergonomia estabelecido por meio da NR-17, Norma Regulamentadora Nº 17, tem como objetivo garantir parâmetros saudáveis de condições de trabalho, no campo físico e psicológico.

A norma determina que o empregador faça avaliações quanto à adaptação do ambiente de trabalho dos funcionários, bem como fiscalizar se os mesmos estão se utilizando das ferramentas ergonômicas para garantir melhores condições durante a jornada de trabalho.

AET – Análise Ergonômica do Trabalho leva em consideração os fatores que podem prejudicar a saúde do colaborador.

A NR-17 surgiu após estudos científicos comprovarem que muitas doenças, leves e graves, eram comuns entre trabalhadores com a mesma função, sendo a ergonomia ou no caso a falta dela, a causa das enfermidades; que podem acontecer a partir da exposição do trabalhador aos riscos, tais como:

  • Levantamento de cargas pesadas;
  • Trabalhos em que o colaborador fica o tempo inteiro de sua jornada em pé;
  • O contrário, jornadas de trabalho majoritariamente sentado;
  • Esforços repetitivos;
  • Movimentos repetitivos – ainda que sem necessidade de esforço físico;
  • Monotonia, este ligado ao fator psicológico.

Benefícios da Ergonomia na Indústria para a Linha de Produção

O maior benefício para o empregador é o fato de a ergonomia ter efeito positivo no aumento da produtividade, e para os funcionários, é o quanto a ergonomia melhora as condições de trabalho evitando danos nocivos à saúde física e psíquica. 

Como Fazer?

Para adequar a fábrica, o galpão, ou qual for o espaço de maneira ergonômica, é preciso começar consultando a norma para verificar as particularidades de cada tipo de atividade. De modo geral a modernização dos equipamentos é algo adotado com frequência.

Fazer um trabalho de educação e conscientização dos funcionários também faz parte desta adequação; afinal alguns equipamentos e EPIs estão relacionados à ergonomia. Portanto, é imprescindível que o funcionário use, entenda a importância disso e o empregador deve ainda fiscalizar se o uso está sendo feito da maneira adequada.

Alterações básicas para fazer a ergonomia na armazenagem e linhas de produção

  • Colocar todos os sinalizadores de saúde e segurança da ergonomia por meio de comunicação visual;
  • Promover treinamento entre os colaboradores com relação à importância da ergonomia e de novos equipamentos;
  • Reduzir a altura entre a bancada do trabalhador e o pallet;
  • Uso de luvas, óculos e protetor auricular;
  • Adequar a iluminação para não forçar a vista do trabalhador, observando os possíveis pontos de sombra nos diferentes turnos;
  • Empilhadeiras e outros maquinários que substitua o uso da força física para evitar sobrecarga na coluna;

Por que é importante?

Os três pontos de destaque para entender a importância de se cumprir a regra e adequar os espaços de trabalho de modo ergonômico são: respeitar a saúde do trabalhador, evitar processos trabalhistas e garantir produtividade.

Os cuidados com a ergonomia preservam a vida e a saúde. Diminuem os acidentes de trabalho, evitam esforços desnecessário contribuindo, para o aumento da produtividade e a redução de faltas e atestados, e o mais importante para uma empresa, diminui o turnover – a rotatividade de pessoal. A conscientização dos funcionários é também ponto fundamental para os alertar sobre os possíveis riscos à saúde durante as operações.

Assim a ergonomia é uma via de mão dupla que beneficia a todos os envolvidos!

Publicado em 26 agosto de 2020

Open chat
Fale com um especialista
Olá, Podemos Ajudar?